quarta-feira, 22 de junho de 2022

Do Totalitarismo ao Socialismo "Moderno"

https://www.custojusto.pt/lisboa/desporto-lazer/livros/o-equivoco-do-25-de-abril-sa-33743713 -- https://www.manuseado.pt/produto/portugal-traido-de-fernando-pacheco-de-amorim/ ------------------- "Durante as semanas em que se verificou um recuo aparente da influência comunista no seio do Movimento das Forças Armadas portuguesas,tive uma conversa com um socialista françês,muito próximo do primeiro secretário do seu partido.Tal como este último,esperava,disse-me,ver dentro em breve os socialistas no governo de Lisboa e a democratização seguir o seu curso."infelizmente,dise-lhe eu,a economia está num tal estado de decomposição que,depois da conjura estalinista,receio eu seja agora a bancarrota que ameaça minar a democracia.- A bancarrota já existia antes da revolução,respondeu ele como não podia deixar de ser,para a maioria dos portugueses.- É certo,dise-lhe.Mais uma razão para não os mergulhar mais nela,era isto que os militares revolucionários deviam ter presente no espírito." --O espanto paralizou um instante o rosto do meu interlucotor.Depois descobriu-me o fundo do seu pensamento: um regime de esquerda não pode a curto prazo fazer melhor do que um regime de direita.É de toda a maneira superior a esse regime de direita,porque é um "bom" regime e porque o outro é um "mau" regime.O bom tem o futuro à sua frente e,se esse futuro não se concretizar,não é porque o presente o torne impossível,não é de modo algum por ter actuado mal desde início,mas porque a direita abafa o socialismo nascente. -- O general De Gaulle raciocinava do mesmo modo: tinha orientado o seu país(a França)na boa direcção e isso bastava.Troçar dos resultados seria quase desonesto.Que o regime de Salazar e Caetano era execrável não representa qualquer dúvida para mim,mas por que motivo o desejo louvável de seguir no sentido oposto conferiria a quem quer que fosse a infabilidade? Infelizmente,o espírito crítico da esquerda parece terminar onde começa o poder.Toda a gente se engana.Contudo,se todos os homens têm "direito" a errar,parece perigoso confiar o poder justamente àqueles de entre eles que julgam escapar a esta regra e estão convencidos de nunca terem cometido um erro grave,nem na concepção nem na execução. Antes,durante e após as suas infelicidades e aquelas que infligem aos outros,entre eles o hábito enraízado é atribuir exclusivamente às maquinações fascistas e capitalistas os avisos que se lhes lançam,as objecções que se lhes opôem e as contas que se lhes pedem. Por exemplo,a situação portuguesa a partir de Abril de 1974 não é inteiramente culpa do novo regime,mas certos erros são claramente imputáveis à incompetência dos militares e à sabotagem comunista.A questão consiste em saber se os dirigentes de Portugal vão tentar restaurar a economia e estabelecer a democracia ou se vão procurar bodes expiatórios e censurar a informação,ao mesmo tempo para desculpar a crise e proibir que se fale dela. Não basta ter derrubado um regime injusto/incapaz para que se seja justo/capaz. E não basta ser derrubado por uma junta fascista(no Chile em 1973)para que se passe a ser,retroactivamente,inocente das catástrofes que se suscitaram,incluindo o próprio fascismo. -A anarquia assolou Portugal e fez fugir não só os capitais,mas também um grande número de quadros e trabalhadores,assustados pelo caos absurdo e que não eram de modo algum suportes do antigo regime. Portugal foi vítima do disparate presunçoso segundo o qual a democracia "à ocidental" e a social-democracia não eram suficientemente bons para este país." ------------------ (Jean Francois Revel no livro A Tentação Totalitária de 1976) ---- Entretanto em Novembro de 2015(e depois da vitória minoritária do psd/cds)o dito socialismo "moderno"(PS) alia-se aos partidos totalitários(um deles com mais um pouco de verniz "modernista",o outro tal e qual como em 1975) para aceder ao "poleiro" em S.Bento:
E finalmente veio a maioria absoluta do dito socialismo "moderno"(PS) nas legislativas de 2022,ver aqui http://portugalnonevoeiro.blogspot.com/2022/02/entregues-bicharada.html - e aqui http://portugalnonevoeiro.blogspot.com/2022/01/manual-do-aldrabao.html

sábado, 4 de junho de 2022

Imagens Dis(u)tópicas

1984 é um livro escrito por Eric Arthur Blair sobre o pseudônimo de George Orwell. Publicado em 1949, é um romance futurista e distópico. A história se passa em Londres, Oceânia, um Estado dominado pelo Partido do Grande Irmão, um governo sufocante e totalitário. Winston, o personagem principal é um membro do Partido, uma das pessoas que são controladas 24 horas por dia por um aparelho instalado em todas as casas chamado Teletela. A teletela não só transmite 24 horas por dia a programação do Partido, como monitora áudio e visualmente todos os moradores. Passar muito tempo sozinho, falar sozinho, escrever, conversar sobre alguns assuntos ou até a expressão facial de tristeza pode ser sinal de traição ao Partido. Há por todos os lados membros encarregados de vigiar os outros – A chamada Polícia das Idéias. A sociedade é dividida em três estamentos: O Núcleo do Partido, os membros do Partido e os Proletas. O mundo vive em Guerra constante com a Lestásia ou a Eurásia, duas outras superpotências mundiais.
Zelensky escolhe cem palavras para cem dias. "Refugiados" é a que a Ucrânia mais evita, "vitória" a que mais procura - como aconteceu Rússia iniciou a "operação militar especial" na Ucrânia há 100 dias e controla 20% do território. Putin terá demitido chefe das operações na Ucrânia. https://observador.pt/liveblogs/guerra-na-ucrania-chega-ao-100o-dia-com-russia-a-ocupar-20-do-territorio/

sábado, 28 de maio de 2022

A Realidade do Globalismo

"Os poderes do capitalismo financeiro tiveram um objetivo de longo alcance, nada menos do que criar um sistema mundial de controle financeiro em mãos privadas capazes de dominar o sistema político de cada país e a economia do mundo como um todo. Este sistema deveria ser controlado de uma forma feudalista pelos bancos centrais do mundo atuando em concerto, por acordos secretos promovidos em reuniões e conferências frequentes." Carrol Quigley ------------------------------------------------------------------------------------------------------
Clicar na imagem para ampliar
For more than a century ideological extremists at either end of the political spectrum have seized upon well-publicized incidents such as my encounter with Castro to attack the Rockefeller family for the inordinate influence they claim we wield over American political and economic institutions. Some even believe we are part of a secret cabal working against the best interests of the United States, characterizing my family and me as 'internationalists' and of conspiring with others around the world to build a more integrated global political and economic structure--one world, if you will. If that's the charge, I stand guilty, and I am proud of it. -David Rockefeller (vamos contextualizar https://observador.pt/2016/11/11/passos-falhou-bilderberg-mas-vai-a-trilateral-falar-sobre-a-europa/

segunda-feira, 4 de abril de 2022

A Realidade por Trás das Narrativas Oficiais

https://www.wook.pt/livro/acorde-fernando-paz/25876805
Os globalistas querem contruir um mundo novo,na crença de que o caminho que temos percorrido até agora(texto editado em fevereiro antes de rebentar a invasão da Ucrânea)é errado e levou-nos a um beco sem saída.Esse projeto de um novo mundo é conhecido como Nova Ordem Mundial,um conceito que ultrapassa muito a ideia de ummero ordenamento da política externa para incluir um recheio ideológico muito preciso.Contudo ,não nos esqueçamos de um ponto muito importante: tudo isto afecta fundamentalmente o Ocidente. A Nova Ordem Mundial assenta numa série de pilares: A. No ideológico,a supressão das culturas nacionais através do multiculturalismo,caminho certo para a destruição do Ocidente.Há que eliminar as fronteiras e impedir toda a protecção nacional.Essa destruição cultural vem acompanhada da supressão da moral social tradicional para substituí-la por moralidades parciais ou pela ausência de toda a moral. B. Pelo económico,um capitalismo liberal,ou um capitalismo público,tanto faz,que desemboque num capitalismo transnacional. C. No espiritual,o sincretismo religioso deverá substituir o cristianismo pela Nova Era,uma espécie de espiritualismo não confessional;pelo agnosticismo ; e,sobretudo, pelo indiferentismo. Para alcançar esses objectivos o globalismo sustenta-se num conjunto de contribuições(ideologia não sistematizada) que reúnem uma concepção materialista do mundo,procedente de uma corrente de esquerda(marxismo cultural)e de uma corrente de direita(liberalismo globalista) Como consegue o globalismo os seus objectivos? Através das instituições mundiais ou regionais,tanto públicas como privadas; ou público-privadas. A partir das fundações controla-se a informação em todo o mundo Ocidental,seja por jornais digitais,televisões ou redes sociais. As estruturas transnacionais oficiais como a União Europeia que desempanha um papel na primeira linha como laboratório experimental do globalismo. E as estruturas mais ou menos secretas como a maçonaria(da ordem sairá o caos?A República universal?) e organizações como a Trilateral,o Clube Bilderberg,ou sobretudo,o CFR. (texto retirado do livro acima anunciado,Nota: esta será(para além de todos os motivos anunciados)a real causa por trás da guerra https://pt.technocracy.news/guerra-na-ucr%C3%A2nia-%C3%A9-a-porta-de-entrada-para-a-tecnocracia-global/ (e isto obviamente não desculpa os crimes russos nem anula as ambições americanas/nato) e não veiculada na dita "imprensa livre".) ---------------------------------------------------------------------- O maior segredo de todos, o de que o financiamento da revolução bolchevique foi proporcionado pelos supercapitalistas americanos, continua enterrado porque a família Rockefeller, através de suas organizações - o CFR, o Clube Bilderberg e a Comissão Trilateral, etc. - possui os principais meios de comunicação e as empresas editoriais dos EUA.ver link a seguir http://www.conscendo.org/textos/sodalitas/texto121c.asp--------------------------------------------------------------------- A Caminho do Transumanismo -do livro "Acorde" de Fernando Paz --- A Chegada do século XXI trouxe-nos a imposição da chamada ideologia de género,embasamento pseudo-intelectual de toda essa política chamada "ampliação de direitos".Compreender o impacto da ideologia de género é essencial para explicar o futuro projetado pelas elites para o novo mundo. -- Sem a ideologia de género(sem essa negação da essência e da sua deriva degradante da natureza humana),não seria possível a afirmação transumanista,que representa a hibridação entre o homem e a máquina,com uma renúncia inevitavelmente progressiva do primeiro em favor da segunda.Apenas um homem desconstruído pode aceitar o trinfo do ciborgue,onde se encontram os "sonhos" da ideologia de género e da confiança infinita no progresso.--- O caminho é a individualização do ser humano e a fragmentação da sociedade humana,que causarão,já estão a fazê-lo,a divisão entre as pessoas.Devemos insistir em que o transumanismo é o produto do mito do progresso e a sua destilação,a emancipação.-- A população(em geral),acredita cegamente no progresso,hoje convertido numa religião apretechada de uma linguagem semelhante à do cristianismo,do qual é uma impostura fomentada pelas elites globalistas.

sábado, 19 de fevereiro de 2022

Há duas maneiras de tornar a sociedade(as pessoas)apática,apolítica e resignada ao statu quo: ou se censuram todas as notícias ou sufocam-se as pessoas ao ponto de impedi-las de se concentrar.Confundir,maçar e distrair as pessoas da política é pior do que uma censura activa das notícias,basta inundar a sociedade com informação para a neutralizar. Um ditador contemporâneo não precisaria de banir as notícias,bastaria que fizesse os média difundir um fluxo de notícias aleatório,em grande quantidade e com pouca explicação de conteúdo,tudo misturado com pormenores mais ou menos coloridos sobre futebol,crimes e suspeitas de crimes,estrelas da música e do cinema etc.Isto seria suficiente para arruinar a capacidade da maioria das pessoas de perceber a realidade.(Alain Botton em entrevista a um semanário português) http://www.wook.pt/ficha/as-noticias/a/id/15976124
É praticamente unânime o fato de que a mídia utiliza vários mecanismos a fim de manipular a opinião pública. Em razão disso, o francês Sylvain Timsit elaborou uma lista com as 10 principais estratégias de manipulação das massas, inspiradas no célebre linguista Noam Chomsky. Tais estratégias são usadas para criar um senso comum (acrítico em relação às origens dos problemas sociais) e fazer a população agir conforme os interesses de uma classe dominante. 1) A Estratégia da Distração Um dos principais instrumentos de controle social é a distração. O objetivo é desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e econômicas. Tudo isso através de uma avalanche de distrações contínuas e informações desnecessárias. Esta estratégia é essencial para fazer com que o público não se interesse por conhecimento em áreas como ciência, economia, psicologia, neurobiologia e cibernética. O conhecimento e aprofundamento poderia acarretar a insubordinação das massas e ameaça ao sistema. Então é primordial manter a população ocupada e sem tempo para a reflexão (assim mentalidade de “manada” estará garantida).

sexta-feira, 31 de dezembro de 2021

Boas Entradas

"Segundo uma notícia publicada este verão(2021) pelo JN, estima-se que um em cada cinco portugueses tenha algum tipo de episódio, perturbação psiquiátrica, nos 12 meses anteriores a consultar o médico. No espaço europeu, só a Irlanda do Norte apresenta piores resultados e quanto à promoção da saúde ocupacional (no local de trabalho), em março de 2021 Portugal ocupava o primeiro lugar num ranking que avalia o risco de burnout nos 26 países da União Europeia.O PRR, a “bazuca” por que tanto aguardamos, tem no “R” de Resiliência o apoio a reformas e investimentos no Serviço Nacional de Saúde, nomeadamente 85 milhões de euros. A necessidade de finalmente colocar em prática o Plano Nacional de Saúde Mental, que existe desde 2007 e para o qual não houve investimento até hoje, é absoluta e prioritária. Segundo António Reis Marques, Presidente do Colégio de Psiquiatria da Ordem dos Médicos, em declarações para o JN, “A Saúde Mental em Portugal tem um longo histórico de ausência de investimento público ao longo dos anos, e que muito tem contribuído para o estigma associado às patologias mentais e para o atraso sistemático na implementação das reformas necessárias.” ( mais aqui https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/sofrimento-relacionado-com-saude-mental-e-enorme-no-mundo )

segunda-feira, 29 de novembro de 2021

Omicron Comicron

Após jogo absurdo contra o Benfica, 13 primeiros casos(confirmados) da variante ômicron em Portugal são do Belenenses SAD Um dos jogadores infectados esteve recentemente na África do Sul, onde jogou pela seleção local nas Eliminatórias